Membros

Se você chegou até aqui é por que recebeu um convite para integrar o projeto.

É textão, mas please, leia, nem que seja por cima 😃.

A Sens é um projeto totalmente independente, feito de maneira democrática e colaborativa e, que tem como objetivo principal, tentar criar uma rádio totalmente livre de rabo preso, pressões políticas e mercadológicas e sem jabaculê. É ta

O rádio como veículo é muito atraente. É simples, intimista e gostoso de ouvir. Melhor ainda, ouvir rádio distrai, alivia a tensão e deixa o ouvinte livre para fazer outras coisas. Ao contrário do vídeo, o rádio não nos impede de fazer nada, podemos estar no face, no snap, lendo um livro, pedalando e até mesmo trabalhando ao mesmo tempo que ouvimos rádio.

O que afastou algumas pessoas do rádio não é a falta de atratividade do veículo, mas a forma como atualmente, ele é oferecido ao ouvinte, como bem exemplifica este texto.
Por isso, não é de espantar que há rádios web no Brasil que chegam a 20k, 30k ouvintes por minuto. Rádios como Antenna1, CBN e Oi FM, chegam a ter, em alguns horários, mais ouvintes por web do que FM. Ao redor do mundo que chegam a 80k de ouvintes por minuto. Ainda assim, não temos uma experiência concreta que una a tal magia do rádio às novas tecnologias e mídias sociais. E é isso que propõe a Sens. Nossa intenção é unir transmissão contínua com locução e interação com os ouvintes, ao mesmo tempo, gravando toda a programação e disponibilizando para downloads em blocos, como um quebra-cabeças que o ouvinte pode baixar quando estiver no wifi e ouvir offline. Queremos ter toda a programação online e offline.

Então, até aqui temos os seguintes diferenciais:

  1. Espaço para gente de todas as idades, gêneros, raças, valores, amores, que gosta de música e informação honesta, que não compactua com rabo preso, jabá, consumismo, publicidade disfarçada de conteúdo e outras práticas duvidosas (e ultrapassadas).
  2. !00% de disponibilidade que integra podcast, rádio, web rádio, transmissão 24 horas ao vivo, on demand e podcasts, 100% da programação off-line para download e até transmissores independentes de FM.
  3. Integração total entre produção de áudio e podcasts, site, discos virtuais, rádio e podcasts como produto de compartilhamento, mídias sociais e site de notícias.
  4. Mais de um canal de transmissão simultânea (atualmente temos 3: Sens1, Sens2 e Sens3) e diversas opções de consumo de dados de 64kpbs (equivalente a qualidade das FMs analógicas atuais) a 128kbps (qualidade de CD). Disponibilidade integral em apps de rádio como TuneIn e myTuner, bem em sites como radios.com.br, radiosaovivo.net e shoutcast.com.
  5. Expertise em meios digitais com um projeto ancorado totalmente em redes de dados, o que é um mega diferencial, pois afasta todo o atraso tecnológico trazido pelas rádios FM e AM que criam sites para transmissão web com expertise para radiofrequência.

Entramos no ar em fase de testes no final de Setembro de 2016 e conseguimos viabilizar a transmissão 24 horas por dia apenas em Dezembro de 2016 e mesmo com uma divulgação pífia, já conquistamos alguns ouvintes e temos até pedido de músicas. Mas como disse certa vez o Nizan Guanaes (que apesar de práticas bem duvidosas em sua carreira – é um sujeito apaixonado por rádio e atuante no veículo, criou a Oi FM e a Mit FM e participou da criação da CBN), “se a mensagem for boa e interessante, chegará ao ouvinte, não importa se for por FM ou internet.” Acrescentamos mais: se a programação for honesta e vibrante além de interessante, não há limites.

Por isso, pedimos sua colaboração. Não, não é financeira, a rádio é simples e low-profile, por enquanto se mantém em operação com um investimento mensal que a própria Sens pode bancar: uma média de R$ 500,00 por mês (entre internet, luz, espaço, etc). Queremos apenas ter você como colaborador. Se te convidamos é por que acreditamos que temos ideias em comum, que tu tem algo bacana a dizer e que essa mensagem é interessante para muitos.

Produzir rádio é relativamente mais fácil que vídeo (não é uma grande produção) e mídia impressa (no rádio cabe muita improvisação). Oferecemos gratuitamente todas as dicas e lições necessárias. mas basicamente, é necessário um smartphone ou computador, um headset simples e um editor de áudio gratuito. Claro que se tiver um microfone e um equipamento básico fica mais fácil, mas o rádio é democrático, mesmo rádios grandes hoje em dia usam esse tipo de estrutura baseado no mínimo necessário (há radios que usam skype para entrevistas ao vivo, mandam matérias por whatsapp, fazem inserções com streaming, etc).

Agora é a nossa vez e estamos procurando:

  • DJs, produtores, promotores de eventos e músicos para composição do quadro artístico/musical da emissora.
  • Jornalistas, produtores de conteúdo, escritores, articulistas, colunistas, poetas e outros para composição o quadro jornalístico da emissora.
  • Movimentos sociais, estudiosos e acadêmicos, representantes de movimentos sociais, de minorias e  outras formas de fazer política que defendam ideias bacanas e/ou que queiram um espaço de fala, para composição do quadro político da emissora.
  • Especialistas, profissionais liberais e autônomos de áreas como tecnologia, meio ambiente, sustentabilidade, esportes e etc, para composição do quadro de variedades da emissora.
  • Especialistas em diversas mídias incluindo as sociais, design, artistas plásticos e processamento de dados e produção audiovisual para composição do quadro multimídia da emissora.

Acreditamos que com esses cinco pilares: musicas, jornalismo, política, variedades e conteúdo multimídia, conseguiremos em pouco tempo um retorno de audiência promissor. Obviamente o intuito da emissora não é auferir lucro, mas também não somos contrários à formas de monetização dos profissionais. Para tanto, daremos toda a assistência possível caso queriam captar patrocinadores para um programa/podcast. Pode ser até uma forma de obter uma renda extra no futuro.

Bom, depois da bem sucedida associação entre vídeo e internet (youtube, netflix), mídia escrita e internet (nexo, huffingtonpost), chegou a vez de tentarmos um entendimento entre rádio e internet. Bem como tentar unir fluxo contínuo de transmissão (como no FM) com conteúdo de áudio ondemand (como spotify ou rdio), com participação total e “real time” dos ouvintes (algo que serviços como os citados jamais conseguirão ter), criando engajamento e, com isso atraindo cada vez mais audiência.

De imediato, nossas ideias são:

  • DJs e produtores que gravem os sets que já produzem e nos mandem. Temos 2 atualmente. Acreditamos que haja espaço para até 20 programas constantes dentro da programação. O estilo é livre.
  • Conhecedores e pesquisadores musicais. Temos atualmente, especialistas em música eletrônica, rock/pop e indie/alternative. Precisamos muito de representantes de outros estilo, de MPB à Cúmbia, passando por R&B, Hip Hop, etc. Podemos pensar em programas (pensamos em 20 de imediato) ou apenas incluir músicas na programação.
  • Jornalistas, produtores de conteúdo, escritores, articulistas, colunistas, poetas e outros para composição o quadro jornalístico da emissora. Acreditamos que há espaço para até 20 boletins constantes na emissora (de política à denúncias, passando por feminismo, transfeminismo, mobilidade urbana, etc). De imediato, pode haver espaço para 4 horários curtos de hard news e entrevistas (20 minutos cada = 80 minutos). O tema é livre.
  • Especialistas, profissionais liberais e autônomos de áreas como tecnologia, meio ambiente, sustentabilidade, esportes e etc, para composição do quadro de variedades da emissora. Acreditamos que há espaço para até 2 boletins de até 10 temas diferentes (temos ideias para cobertura de esportes alternativos como Roller Derby, Skate e Bike Polo; matérias comunitárias; variedades que vão de alimentação saudável à tecnologia, passando por humor).

Até aqui temos 84 opções de participação diferentes, levando em consideração que cada participação pode ter até uma hora, com uma reprise diária não sobrecarrega o ouvinte, temos 168 horas semanais de fluxo contínuo inédito. Uma semana, 24*7, tem exatamente 168 horas. Ou seja, se todas essas  “vagas” forem preenchidas, haverá necessidade de produzir apenas 1 vez por semana. Sussa né? Levando em consideração que a participação é livre, tanto para mais quanto para menos, e que novas pessoas interessantes aparecerão com o tempo (é uma das faces da magia do rádio: não importa o canal, nunca sabemos quem pode estar nos ouvindo, isso é maravilhoso), essa produção semanal pode ser até estendida.

Enfim, há o espaço, a estrutura, a boa vontade e o desejo de manter o projeto inovador por longos anos. Depende de você. Estamos pedindo sua colaboração sem pedir um centavo em troca, apenas você e, ainda damos a possibilidade de atingir um público novo e como uma opção de renda extra no futuro.

O login para hostinger, wordpress, facebook, twitter, google drive, gmail e mixcloud é sensbroadcast@gmail.com. A senha para todos é audio12345. Pedimos que não compartilhe essas informações, mas entre e fique a vontade. Pode alterar o que quiser.

Estamos lhe aguardando!!! ❤