Brasil e a democratização das comunicações

Confusão no jogo que seria transmitido pela web. Fonte: ESPN

A Teoria da comunicação identifica os seguintes elementos: emissor, destinatário, código, canal e a mensagem.

Hoje em dia, com a popularização da internet, o canal perdeu um pouco a importância. Se a mensagem for interessante, ela chegará ao destinatário. Pode-se dizer que emissor e destinatário em algum momento se encontrarão e isso empoderou a audiência, pois se o conteúdo não for interessante, ela cairá no esquecimento. Tenho um amigo ativista que comanda uma das páginas mais respeitadas da questão racial, certa vez ele me disse que se se a postagem nos primeiros momentos não tiver um certo número de curtidas e compartilhamentos, ele a apaga. Ou seja, a resposta do destinatário é imediata, a mensagem não foi interessante e não criou engajamento.

A discussão é longa, envolve uma série de fatores e poderemos voltar nela mais adiante, afinal, o foco aqui é abordar uma oportunidade enorme que o Brasil perdeu de encabeçar uma verdadeira revolução nessa questão do canal: a primeira transmissão de grande jogo de futebol, da primeira divisão, inteira transmitida por streaming. Ela aconteceria no campeonato paranaense, no jogo Atlético-Paranaense e Coritiba, clássico local e, até nacional, conhecido como “Atletiba”.

Por um desacordo entre a afiliada da Rede Globo, federação, times e direitos de transmissão, o jogo não seria exibido na grade da emissora. A questão envolvia os direitos de transmissão. Os dirigentes então, numa decisão inédita e corajosa, decidiram transmitir a partida ao vivo pelo Youtube.

Famoso por vídeos de até 10 minutos, o Youtube tem também uma robusta ferramenta que permite transmissão de vídeos ao vivo.
Facebook, Twitter (com e sem Periscope), Instagram mais recentemente e, muitos outros, oferecem ferramentas para isso, o que indica que esta é a nova fronteira das transmissões pela web.

Youtube transmissão ao vivo, simples e fácil, nem precisa de transmissor.

No entanto, uma transmissão televisiva inteira gerada da mesma maneira que para a TV (input), mas que lá no final (output) seria enviada para conversão e transmissão apenas pela web, seria algo inédito. Em rádio, isso não é inédito, a própria Sens há anos vem testando e implantado essa metodologia: gerar o input normalmente e apenas lá no final, no output, direcionar toda a transmissão pela web. Resumidamente: tanto a Sens quanto esse jogo, poderiam ser perfeitamente ser transmitidos em qualquer canal, mas em ambos os casos tudo é direcionado para um streaming.

Entendemos que a grandiosidade da cobertura futebolística demanda um retorno de audiência mais certo, até pelas negociações que envolvem cotas de patrocínio e o alto custo. A transmissão em TV aberta e/ou pelos canais pay-per-view das TVs por assinatura, trás esse retorno. Na web isso está engatinhando ainda e esse jogo seria um passo importante para fortalecimento da cultura de transmissão de eventos ao vivo por pacote de dados.

Ao tomar ciência da notícia, já fiquei ansioso, imaginando como seria a transmissão, troca de câmeras, a edição, a captação de áudio, se haveria problemas e quais seriam, etc. Favoritei as páginas dos dois times no youtube e, mesmo sendo torcedor de um dos times grandes São Paulo (hehehehehehe), iria acompanhar a partida, foi frustrante saber que em cima da hora a federação conseguiu impedir a transmissão, alegando que os repórteres presentes não estavam credenciados para cobrir o evento. Ou seja, tapetão. É até compreensível, afinal os times brasileiros nas redes sociais tem milhões de pessoas engajadas, que indubitavelmente, migrariam da TV para as plataformas digitais.

Ranking dos times na web. Fonte: Ibope Repucom

Além do pioneirismo da parte técnica, imagina que louco uma federação sem o poder de negociar com a Globo, os direitos de transmissão? Pois perdemos a oportunidade de liderar esse pioneirismo mundialmente.

Resta o consolo que a partida não se realizou, o que também é um recado importantíssimo: se não tivermos mais controle sobre os meios de propagação – o “canal” mencionado na teoria da comunicação – não haverá jogo. Perdemos o pioneirismo mas marcamos uma posição política e libertária. Espero não desistirmos, que essa essa atitude seja repetida várias e várias vezes até a moda pegar e que o Brasil possa ser notícia como uma nação que começou a ignorar os oligarcas da comunicação e democratizou: código, CANAL e mensagem.

Links para o assunto:

 


Max Tab
é Radialista, programador, administrador com especialização em telecomunicações, técnico em publicidade e propaganda e trabalhador braçal. Colabora de forma voluntária como curador, DJ e locutor da Sens. 

 


Brazil and the democratization of communications

Confusion in the game that would be transmitted over the web. Source: ESPN

Communication Theory identifies the following elements: sender, recipient, code, channel and message.

Nowadays, with the popularization of the Internet, the channel has lost some importance. If the message is interesting, it will reach the recipient. You can say that the sender and recipient will meet sometime and this has empowered the audience, because if the content is not interesting, it will fall by the wayside. I have an activist friend who runs one of the most respected pages on the racial issue, he once told me that if the posting does not have a certain number of tanning and sharing, it turns it off. That is, the response of the recipient is immediate, the message was not interesting and did not create engagement.

The discussion is long, it involves a series of factors and we will be able to go back to it later, after all, the focus here is to address a huge opportunity that Brazil missed from leading a real revolution on this channel issue: the first broadcast of big football game, Of the first division, all transmitted by streaming. It would happen in the championship of Paraná, in the game Atlético-Paranaense and Coritiba, classic local and, even national, known as “Atletiba”.

For a disagreement between Rede Globo affiliate, federation, teams and broadcast rights, the game would not appear on the grid of the broadcaster. The issue involved broadcasting rights. The leaders then, in an unprecedented and courageous decision, decided to broadcast the match live on Youtube.

Famous for videos of up to 10 minutes, Youtube also has a robust tool that allows you to stream live videos .
Facebook , Twitter (with and without Periscope ), Instagram more recently and many others offer tools for this, which indicates that this is the new frontier of webcasts.

Youtube live streaming, simple and easy, nor need transmitter.

However, an entire television broadcast generated in the same way as for the TV (input), but that at the end (output) would be sent for conversion and transmission only by the web, would be something unheard of. In radio, this is not unprecedented, Sens itself has for years been testing and implementing this methodology: generate the input normally and only there at the end, in the output, direct the whole transmission through the web. Briefly: both Sens and this game, could be perfectly transmitted on any channel, but in both cases everything is directed to a streaming.

We understand that the greatness of the football coverage demands a more certain audience return, even through negotiations involving sponsorship quotas and the high cost. The broadcast on open TV and / or pay-per-view pay-TV channels, brings this return. On the web this is still crawling and this game would be an important step in strengthening the culture of live event streaming by data packet.

When I became aware of the news, I was already anxious, imagining what it would be like to transmit, change cameras, edit, capture audio, if there were problems and what they would be, etc. I liked the pages of both teams on youtube, and even being a supporter of one of the big teams São Paulo (hehehehehehe), would follow the match, it was frustrating to know that at the time the federation managed to stop the transmission, claiming that the reporters present did not Were accredited to cover the event. That is, the cushion. It is understandable, after all, Brazilian teams in social networks have millions of people engaged , who would undoubtedly migrate from TV to digital platforms.

Ranking of the teams on the web. Source: Ibope Repucom

Besides the pioneering technique, imagine how crazy a federation without the power to negotiate with Globo, the broadcast rights? For we missed the opportunity to lead this pioneering world-wide.

There remains the consolation that the match did not take place, which is also a very important message: if we have no more control over the means of propagation – the “channel” mentioned in the theory of communication – there will be no game. We have lost the pioneerism but we have established a political and libertarian position. I hope we do not give up, that this attitude will be repeated over and over until fashion is taken and that Brazil can be news as a nation that began to ignore the oligarchs of communication and democratized: code, CHANNEL and message.

Links to the subject:


Max Tab is a Radialist, programmer, administrator with a specialization in telecommunications, advertising and publicity technician and manual worker. He collaborates voluntarily as curator, DJ and showhost of Sens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *